Archive for outubro \31\UTC 2011

Campeonato afunilando e alerta vermelho ligado!

31/10/2011

Caros atiradores e leitores deste blog. Mais uma etapa do Campeonato Catarinense de Carabina Apoiada foi disputado, desta feita em Sao Bento do Sul, o qual ocorreu no fim de semana último. Mais uma vez nossa equipe sofreu um pequeno revés. O terceiro lugar só não foi tão ruim pois nossos concorrentes principais ficaram apenas em segundo. Nossa vantagem que era de 5 pontos a duas etapas se reduziu a 3. Não que isso seja o fim do mundo, pois são resultados absolutamente normais. É um campeonato muito equilibrado e é um grande privilégio ainda termos essa vantagem faltando 2 etapas para o fim.
Não é atoa que das 10 etapas até agora disputadas, 7 tenham se decido por apenas 1 ponto, e duas por 2 pontos. O campeonato é brigado e nada está garantido. É preciso ter seriedade e dedicação. Temos uma pequena maratona agora no final do ano. Em menos de 2 semanas, 3 eventos:
14/11 – Jogos Abertos em Criciuma
19-20/11 – 11º Etapa da Estadual em Ibirama
26/27/11 – Ultima etapa da Estadual em Joinville, aonde veremos se conseguiremos defender nosso título e conquistar de vez o troféu transitório Heinz Fissmer.
Agora os resultados deste fim de semana:

N EQUIPE – Sao Bento do Sul 2011
P EQUIPE – Sao Bento do Sul 2011
Desempate equipe – Sao Bento do Sul 2011
PREMIO – Sao Bento do Sul 2011
MEDALHA – Sao Bento do Sul 2011
TROFEU – Sao Bento do Sul 2011

Anúncios

Atletas Alquimistas

27/10/2011

O quadro de medalhas dos Jogos Pan Americanos de Guadalajara traz hoje o Brasil como segundo colocado geral na competição, numa participação, até aqui, bastante destacada. Das medalhas conquistadas pelo país, seis certamente possuem uma conotação especial, pois representam, muito além da vitória dos atletas, a superação de enormes dificuldades que não deveriam se apresentar para a prática de um esporte.

Trata-se das medalhas do Tiro Esportivo, modalidade que, em nosso país, sofre com o estigma que o desconhecimento lança sobre as armas de fogo e tudo que a elas diga respeito. Parece surreal, mas vivemos em um país no qual, desconsiderando toda a realidade esportiva, um ministro de estado vai a público dizer que armas só servem para matar; um país em que alguns “jornalistas” confortam-se em afirmar que o Tiro é uma modalidade “dispensável”; um país que claramente desconhece sua história esportiva e, especialmente, o fato de que veio do Tiro seu primeiro ouro olímpico.

O estigma vai além, raiando o absurdo de se rotular o Tiro como um esporte violento, mesmo sendo esta uma modalidade sem registros de acidentes em competições. É a cultura de abominação às armas sendo transposta para o campo esportivo, no qual, prega a nossa Constituição, o dever do Estado seria o de incentivar sua prática, nunca estigmatizá-lo.

Dentre os familiarizados com o nobre esporte, sabe-se perfeitamente que de violento ele não tem absolutamente nada. Ao contrário, raras são as modalidades em que a competição entre seus atletas não se estabelece em disputas diretas, mas num desafio contra os próprios limites pessoais, da superação dos quais surgem os resultados.

Mas esta, infelizmente, é uma realidade conhecida por poucos. Para a sociedade, o que prevalece é mesmo o preconceito e, com ele, toda a falta de incentivo para o desenvolvimento da modalidade. Raras são as empresas que patrocinam e associam suas marcas ao Tiro, rara é a cobertura em grande mídia dos eventos esportivos desta modalidade, mas, em contrapartida, não raros são os custos que se impõem para um atleta se manter e se desenvolver em sua prática.

O Tiro é caro e burocrático. Os equipamentos esportivos não contam com privilégios tributários, o que eleva sobremaneira seus custos, circunstância que se repete em relação aos insumos necessários à prática da modalidade, seja em competições, seja em treinamentos. Além disso, comprar armas esportivas no Brasil não é tarefa fácil, pois que a legislação impõe ao atleta uma verdadeira via sacra pela burocracia, fruto de uma legislação cuja premissa básica parece ser a de que o esporte é um privilégio, não um direito.

Numa realidade assim, vermos atletas que, superando todas as dificuldades, se destacam no esporte e conseguem trazer ao país que não lhes apoia medalhas e, até mesmo, recordes não pode ser encarado como natural. Não se trata de meros atletas, como em tantas outras modalidades, mas de verdadeiros magos, exemplos reais de alquimistas, pois só assim para explicar a transformação do chumbo projetado por suas armas em ouro, prata e bronze.

Aos nossos alquimistas, mais do que felicitações, a justa reverência pelos heróis que são.

Fabricio Rebelo | Diretor Nacional da ONG Movimento Viva Brasil para Colecionadores, Atiradores e Caçadores – CAC

Fonte: www.mvb.org.br

Hoje tem Tiro Esportivo no PAN

22/10/2011

Hoje teremos provas do tiro esportivo no PAN a partir do meio dia. Com participação do Brasil em várias provas, inclusive uma Catarinense Rosane Ewald, na Carabina 3 posições 50m.

É possível que seja transmitido ao vivo no site do Terra no link abaixo.

E Tiro com Arco a partir das 13:00 horas. Nesta infelizmente o Brasil já está fora, mas é interessante para ver como é emocionante a disputa do Tiro com Arco.

Link da agenda do dia
http://esportes.terra.com.br/rumo-a-2012/pan-americano-guadalajara-2011/eventos-do-dia/ 

Link para os vídeos em tempo real
http://esportes.terra.com.br/rumo-a-2012/pan-americano-guadalajara-2011/ao-vivo/12/#4 

PESQUISA CNI-IBOPE: Para quase 45% da população, porte de armas pode ser uma alternativa válida na melhoria da segurança pública

20/10/2011

Na mais recente pesquisa CNI-IBOPE, intitulada: “Retratos da sociedade brasileira: Segurança Pública”, mesmo com a Campanha Nacional de Desarmamento Voluntário promovida pelo Governo Federal, quase metade dos entrevistados consideram a possibilidade do cidadão comum portar uma arma ser uma alternativa válida para se diminuir a criminalidade.

Para o especialista em segurança pública e presidente da ONG Movimento Viva Brasil, Bene Barbosa, isso mostra que o número de pessoas que não confiam mais no Governo para lhe proteger cresce a cada dia. “O cidadão sabe que a polícia não pode estar perto dele 24 horas por dia e começa a admitir a necessidade de autodefesa”, afirma Barbosa.

Ainda de acordo com ele, se a pergunta fosse diferente o resultado seria ainda mais expressivo: “A pesquisa frisou o porte, ou seja, o cidadão andar armado pelas ruas. Se a pergunta fosse sobre ter uma arma em casa para sua defesa o resultado mostraria apoio maior ainda da população, acreditamos que atingiria mais de 70%. A ideia de todo cidadão portar arma traz a ideia negativa de todo mundo andando armado indistintamente e, claro, ninguém em sã consciência vai querer isso. Agora, com a observância de critérios específicos, sou plenamente favorável ao porte”, esclarece.

Barbosa ainda enfatiza que, dentre as principais preocupações da população na área de segurança, não se encontra o desarmamento: “fica claro que a realidade sentida pela população destoa daquilo que o Ministério da Justiça entende como prioritário, pois, enquanto este insiste na tese de desarmamento, a pesquisa aponta que, para a sociedade, a diminuição da idade penal, mais rigor com os criminosos, diminuição da impunidade e prisão perpétua é que são cogitadas como soluções para diminuição da criminalidade”, conclui.

A íntegra do estudo se encontra disponível no site http://www.cni.org.br

Fonte: www.mvb.org.br

5. Etapa Carabina Ar Mira Aberta

13/10/2011

Neste domingo dia 16 de outubro de 2011, acontece no Clube de Caça e Tiro Araújo Brusque a 5. Etapa do Campeonato Aberto Carabina Ar Mira Aberta 10m.

Horário 9:00 as 12:00 e de 13:00 as 16:00 horas.

Haverá serviço de bar.

Aguardo a presença de todos.

Para os que Gostam de Caçar

11/10/2011

No Brasil é proibido caçar, mas mesmo assim o vídeo abaixo é interessante pela idéia da camuflagem.

Desfile de Abertura da Fenarreco

10/10/2011

Como é tradição, o Clube de Caça e Tiro Araújo Brusque participou da abertura da Fenarreco 2011.

Segue algumas fotos.

Atiradora de Nível Internacional é Cortada do Pan

08/10/2011

A matéria abaixo foi veiculada no Jornal do Brasil. Destaca a atiradora de nível internacional que foi cortada do Pan por não ter 25 anos, o que impossibilita qualquer um de ter ou manejar uma arma, mesmo atiradores esportivos.

Será que é assim que querem fazer bonito em 2016? Além de não incentivar nenhum esporte, ainda dificultam? Atletas que tiram do próprio bolso para poderem treinar e representar o Brasil em competições internacionais são tratados como bandidos. Isso é uma vergonha.

No Brasil as “Otoridades” só tem olhos para o futebol, um esporte corrupto, comandado por marginais de colarinho branco e cujas torcidas só sabem fazer baderna. Este é o esporte nacional, que idolatra “atletas” que ganham milhões e só sabem entrar em confusão e escândalos onde quer que estejam, sem se importar com a imagem que levam do Brasil lá fora.

Quero que me mostrem onde ou quando aconteceu algum incidente em uma competição de tiro esportivo. Brigas com morte como vemos nas torcidas de futebol, onde alguém já viu isso em um campeonato de tiro, onde??? Confraternização é o que se vê, troca de informações e de experiência, este é o espírito esportivo, e é isso que o governo quer acabar.

Não basta acabar com a educação, querem acabar com tudo.

Leiam abaixo a matéria veiculada no Jornal do Brasil.

A Confederação Brasileiro de Tiro Esportivo (CBTE) causou polêmica ao cortar uma atleta da comitiva que vai ao Pan-Americano de Guadalajara por conta da interpretação equivocada do número de vagas disponíveis para o país na competição. A atiradora em questão, Cibele Breide, já anunciou que vai abandonar o esporte depois da decepção. Só que tem mais.
Legislação

A mineira Thaís Moura, que estava escalada para a disputa da prova de 25 metros com calibre 22, não poderá mais participar da competição. Segundo o Estatuto do Desarmamento, menores de 25 anos não podem portar armas de fogo. A atleta tem apenas 20 e é considerada uma das principais promessas da modalidade no país.

Alô, Legislativo

As federações ligadas ao tiro esportivo já enviaram sugestões de projetos de lei a deputados para facilitar o porte de arma para praticantes da modalidade. Algumas das restrições do Estatuto do Desarmamento impedem, por exemplo, o deslocamento de atletas com suas armas. O preço salgado da emissão de um porte esportivo, que hoje é de R$ 1 mil, também já foi questionado.

Fonte Jornal do Brasil

Link da matéria
http://www.jb.com.br/informe-jb/noticias/2011/10/04/gracas-ao-estatuto-do-desarmamento-atleta-do-tiro-esportivo-e-cortada-do-pan/

Camp. Catarinense Carabina Ar Mira Aberta

06/10/2011

Segue abaixo os resultados das 4 etapas realizadas. Há possibilidade de mais 2 etapas, uma será no dia 29 e 30 de outubro em São Bento do Sul, e a outra no dia 19 e 20 de novembro. As etapas ainda serão confirmadas.

Segue abaixo os resultados das etapas.

Pequeno brinquedo

03/10/2011

Segue um vídeo de um Fuzil Anzio de 20mm. Pequeno brinquedo.

Amanhã vou ver aqui na loja do lado se tem a pronta entrega…


%d blogueiros gostam disto: