Deputado quer proibir menores de 25 anos no Tiro Esportivo

by

Querem proibir que menores de 25 anos participem de provas de tiro esportivo, e pior, proibir que menores de 18 anos entrem em estandes de tiro, mesmo acompanhados dos pais. Um absurdo.

Parece que ignorância é um requisito para ser político. Ao invés de ensinar, querem proibir. É proibido ter armas ilegais, mas não fazem nada para retirar das mãos de bandidos. Preferem passar a mão na cabeça deles e ainda dar o Bolsa Bandido, que é maior que o salário mínimo de quem trabalha.

É ensinando os perigos e cuidados que se deve ter com uma arma, que podemos acabar com incidentes como o do aluno que atirou na professora e depois se matou. Ou alguém aqui acha que ele queria fazer aquilo, ou sabia que isto poderia acontecer?

Se este menino tivesse a oportunidade de conhecer uma arma de perto, com toda a explicação possível e procedimentos de uso, tenho certeza absoluta que ele não iria apontar uma arma para ninguém, nem de brincadeira.

Mas é claro, mais uma vez estes “políticos” querem jogar a culpa em quem é correto, porque é mais fácil controlar as pessoas corretas, elas respeitam as leis. Coisa que político ainda não prendeu a respeitar, é só ver que o resultado do referendo é simplesmente ignorado.

Como disse o Sr. Fabrício Rebelo em um comentário, “Deveriam proibir políticos de legislar sobre o que não tem a mínima idéia”. Que tal criar uma lei para isso? Eu apoio.

Abaixo seguem alguns links onde podemos votar no projeto de lei. Não deixem de fazer sua parte, porque se nos calarmos, seremos engolidos por mentiras, e depois não vai adiantar reclamar.

Se possível, deixem comentários. É rápido, e pode fazer toda a diferença para o futuro do nosso esporte.

http://www.votenaweb.com.br/projetos/3821

http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/SEGURANCA/204865-PROJETO-PENALIZA-CLUBES-DE-TIRO-QUE-ADMITEM-CRIANCAS.html

Segue abaixo texto do Movimento Viva Brasil sobre o projeto de lei.
Fonte www.mvb.org.br

Encontra-se em tramitação na Câmara dos Deputados um projeto de lei de autoria do deputado Dr. Rosinha (PT/PR) que pretende proibir a prática do Tiro Esportivo por crianças e adolescentes e até impedir o acesso destes aos clubes de tiro, passando a tipificar como crime a conduta dos dirigentes esportivos que assim permitirem.

Pelo projeto, apenas pessoas previamente autorizadas, com porte ou guia de trânsito, poderiam frequentar os clubes e, ainda assim, mediante comprovação frequente de todos os requisitos que a lei estabelece para sua concessão.

Especialistas no assunto, contudo, criticam fortemente o projeto, ao qual atribuem ausência de fundamentação válida e, mesmo, ser ele fruto de grande desconhecimento do tema que se pretende regular. “O projeto já parte de uma premissa equivocada, esquecendo que a regulamentação do Tiro Esportivo, pela própria lei, é atribuição do Exército Brasileiro, que a vem cumprindo de forma exemplar, tanto que não se tem notícia de qualquer acidente nessa modalidade”, é o que afirma Fabricio Rebelo, diretor da ONG Movimento Viva Brasil para Colecionadores, Atiradores e Caçadores – CAC. “Além disso, o projeto desconsidera que já é proibida a prática regular do tiro por menores de idade, o que só pode ser feito através de uma autorização judicial”, esclarece.

Para o especialista, o projeto confunde a prática esportiva com a aquisição de armas de fogo, o que seriam institutos completamente distintos. “Não se pode exigir daquele atleta iniciante no esporte, que com ele vai ter seus primeiros contatos, que já cumpra toda a burocracia exigida para a compra de uma arma. Isso, na prática, somente cria ainda mais dificuldades para um esporte tão estigmatizado e impede o aparecimento de novos talentos, sem absolutamente nenhum benefício social”, afirma Rebelo, que ainda compara “é a mesma coisa de se exigir de quem vai jogar bola que antes tire seu registro de atleta profissional”. Para ele, os clubes de tiro seriam ambientes seguros, sem nenhum risco para aqueles que o frequentam, sejam crianças ou não. “O grande problema é que, de relação ao esporte do Tiro, se busca regulamentar o que não se conhece. Antes de proporem exigências descabidas, os legisladores deveriam procurar conhecer o esporte e os ambientes em que ele é praticado”, afirma o especialista.

Rebelo também contesta a justificativa para a proposta. “É incrível que um projeto de lei com um impacto tão grande se baseie numa notícia de jornal que sequer foi investigada e, muito menos, comprovada. No entanto, é essa a justificativa que se registra no texto da proposição”. “O projeto também se pauta em pura ideologia desarmamentista, apenas pretendendo impor o desejo do próprio autor de não ver o esporte se desenvolver em nosso país, conforme, aliás, declarado na própria justificação que apresentou”, acrescenta Rebelo.

A proposta, segundo o especialista ouvido, também apresentaria um vício de inconstitucionalidade, pois violaria o art. 217 da Constituição Federal: “O Estado tem o dever de fomentar a prática desportiva, e não dificultá-la, como se pretende com essa proposta. Certamente esse vício será constatado e o texto será rejeitado”, conclui.

Já para o presidente do Movimento Viva Brasil, Bene Barbosa, esse tipo de legislação revela uma pretensão crescente do Estado em intervir na vida privada do cidadão: “o texto do projeto retira mais uma parcela da autonomia dos pais sobre a criação de seus filhos, impedindo-os, muitas vezes, de seguir no mesmo esporte ao qual se dedicam, é a nítida cultura do proibir por proibir”, afirma.

Barbosa conclui com uma provocação: “Perguntem aos atletas brasileiros que conquistaram as medalhas no último Pan-Americano se eles conseguiriam ter iniciado no esporte com uma legislação dessa. Será que exemplos tão positivos para o país não valem nada para os legisladores?”

Anúncios

Tags: , , , , , , , , ,

Uma resposta to “Deputado quer proibir menores de 25 anos no Tiro Esportivo”

  1. Ricardo Luís Barg Says:

    Que coisa ridícula este projeto. Se o legislador está para atender ao clamor social e fazer valer a vontade do povo, ser a voz do povo propriamente dita, esta deputada deve ser surda, pois o povo berra uma coisa e ela faz outra. O que será que está acontencendo? O legislador está andando na contra mão. O resultado negativo de tal medida legislativo poderá ser observado a médio prazo com a ruina do tiro esportivo no Brasil!!!
    Fica aqui o protesto inconformado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: