Archive for the ‘Field Target’ Category

Fabricando uma Coronha

09/05/2014

Não sabe como é fabricado uma coronha? Antigamente era tudo manual, mas hoje temos máquinas CNC, e tudo ficou mais simples, mas mesmo assim o acabamento final ainda é manual.

E algumas coronhas para o pessoal babar…

Como Receber Atualizações do Blog

09/12/2012

Acredito que muitos não saibam, mas há a possibilidade de receber as postagens do blog por e-mail, e é muito fácil, é só seguir as instruções abaixo.

Na tela do seu computador, na parte inferior direita existe um “botão” cinza onde está escrito ” + SEGUIR”, clique nele.

Em seguida vai abrir uma aba onde você vai colocar seu e-mail.

Depois vai aparecer uma mensagem avisando que você vai receber um e-mail para confirmar a inscrição.

Agora verifique seu e-mail e clique no link para confirmar, vai abrir uma nova janela no navegador conforme abaixo, então clique em “Confirm Follow”. Pronto, você está inscrito e será avisado a cada novo post.

Enquete no site da Câmara dos Deputados

18/08/2012

Esta em andamento neste momento uma enquete no site da Câmara dos Deputados sobre a revogação do Estatuto do Desarmamento. Não deixem de votar, temos que exercer novamente o nosso direito de dizer não ao desarmamento. Temos que mostrar para estes políticos sem noção quantas vezes forem necessárias, que o povo não quer o desarmamento de pessoas de bem, e sim dos bandidos.

Cada voto é importante, faltam apenas 100 votos para que a enquete passe a posição de terceira mais votada da história.

Segue o link:

http://www2.camara.gov.br/agencia-app/listaEnquete

Convite Campeonato Field Target no Paraná

28/02/2012

Field Target

Recebi hoje do meu amigo Alexandre Sávio do Paraná, um convite para participar da Copa Campo Largo / Curitiba de Field Target 2012. Como este ano ainda não teremos esta modalidade aqui no clube, fica o convite a todos os atiradores a participarem.

Quem sabe conseguimos fazer um comboio e participar de pelo menos algumas provas. Seria muito interessante, para que consigamos organizar o Field Target também em Santa Catarina.

As datas estão abaixo:

15/04/2012 – Campo Largo – Chácara Cabanha Mirante

03/06/2012 – Campo Largo – Chácara Cabanha Mirante

22/07/2012 – Curitiba – Clube Santa Mônica

02/09/2012 – Campo Largo – Chácara Cabanha Mirante

28/10/2012 – Curitiba – Clube Santa Mônica

O regulamento da Copa será enviado por e-mail. Podem solicitar em um dos e-mails abaixo:

alesavio77@yahoo.com.br (Alexandre) ou marcelo.rep@terra.com.br (Marcelo)

Enquete sobre Tiro Esportivo – Votem

09/01/2012

Segue abaixo uma enquete sobre o Projeto do Deputado Florisvaldo Fier, onde ele quer proibir que menores de 18 anos participem de aulas, treinamentos ou qualquer atividade dentro de um estande de tiro.

Isso é típico de quem tenta legislar sobre algo que não entende, com projetos absurdos. Isso é o mesmo que proibir aulas sobre trânsito nas escolas.

Sempre é melhor educar do que proibir, mas parece que estes “Deputados” não entendem.

De qualquer forma temos que mostrar que temos força e que não vamos deixar isso passar batido.

Segue o link para votarem, não deixem de participar, pois isso atinge a todos nós.

Enquete do Click RBS

Segue abaixo uma matéria veículada no site do Jornal de Santa Catarina
Fonte: Site do Jornal de Santa Catarina
Link da Matéria: http://www.clicrbs.com.br/especial/sc/jsc/19,6,3624599,Projeto-de-lei-quer-proibir-adolescentes-de-participar-de-aulas-de-tiro.html

Projeto de lei quer proibir adolescentes de participar de aulas de tiro

Um projeto de lei que proíbe e participação de crianças e adolescentes em práticas de tiro tem revoltado integrantes da modalidade do Vale do Itajaí. A proposta, de autoria do deputado Florisvaldo Fier (PT-PR), tramita na Câmara e estabelece pena de três a seis anos para diretores, gerentes e funcionários de clubes, academias ou outros locais que aceitarem menores, mesmo acompanhados, nas aulas.

O deputado alega que “a admissão indiscriminada de crianças e adolescentes pode gerar situações perigosas para a sociedade, como potenciais delinquentes e até candidatos a terroristas treinados.” Se aprovado, o projeto alteraria o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e o Estatuto do Desarmamento.

Diretor da modalidade carabina apoiada da Federação Catarinense de Caça e Tiro esportivo, Antônio de Andrade questiona como os atletas irão se formar no esporte, já que a preparação para um atirador profissional leva, em média, oito anos.

— O Brasil sempre teve bom desempenho no tiro, e nunca ouvi falar que qualquer desses atiradores tenha matado alguém. Pelo contrário, são pessoas calmas, educadas e que sempre tiveram apoio da família — contesta.

Presidente da Associação dos Clubes de Caça e Tiro de Blumenau, Moacyr Flor considera estranha a proposta do deputado. Ele explica que o tiro é uma tradição mantida desde as primeiras gerações que chegaram cidade. Em Blumenau, o primeiro Clube de Caça e Tiro, ou Schützenverein, foi fundado em 1859. Atualmente, pelo menos cinco clubes têm a prática do tiro ativas: Garcia-Jordão, Velha Central, Itoupavazinha, Testo Salto e 1º de Janeiro.

O autor da proposta admite que ao apresentá-la não lembrou dos jogos que usam armas. Por este motivo, alega que exceções serão acrescentadas para não prejudicar quem pratica o esporte. Segundo ele, a intenção do projeto é impedir o aumento da criminalidade entre jovens.

— Não quero impedir quem participa desta modalidade. A preocupação é quanto a lugares obscuros que fazem treinamento com armas, onde qualquer pessoa aprende a matar. Os autores de crimes estão cada vez mais novos. É preciso dificultar o acesso deles a esses lugares — declara o deputado.

O projeto de lei será analisado pelas comissões de Turismo e Desporto, de Seguridade Social e Família, de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de ser votada pelo Plenário.

Escolhendo o Chumbo – Parte Final

20/07/2011

Após escolher o tipo de chumbo, temos que testar na arma qual fará o melhor agrupamento, pois como você vai descobrir, não é o atirador que escolhe o chumbo e sim a arma. No meu caso, como eu não faço caçadas e gosto de fazer tiros a longas distâncias, o chumbo que uso é o do tipo DOMED, (cabeça redonda), que é certificadamente o melhor para longas distâncias.

E como vamos fazer isso? Seguindo os passos abaixo.

1 – Fixação da arma

O correto e mais preciso procedimento é prendendo a arma em uma estativa fixa ou morsa, que deve estar firme no chão. Desta forma, eliminamos o fator atirador, que é o que mais influi em um agrupamento.

Abaixo um vídeo do teste de munição em uma carabina olímpica .22lr, onde a coronha foi retirada para melhor fixação na morsa. Com certeza é a melhor opção. Pode ser usada com Carabinas PCP, mas não com as de ação por mola.

E uma estativa fixa.

Estativa Fixa

A segunda possibilidade é o uso de uma estativa móvel, que deve ter apoio frontal e traseiro interligados. Neste caso, é necessário ter instalado na arma uma luneta, para fazer a visada a cada novo disparo.

Abaixo uma Estativa móvel.

Terceiro e menos preciso teste, é pedir para um amigo experiente fazer um agrupamento em posição de tiro livre ou apoiado em algo. Com certeza este é menos indicado, mas o mais rápido e fácil.

2 – Selecionado os Chumbos

Após selecionado a forma como a arma será apoiada, passamos ao segundo passo, onde devemos selecionar os chumbos, verificando cada um deles para ver se existem amassados, ou rebarbas que possam influenciar os agrupamentos.
No mínimo 10 unidades de cada modelo, tendo o cuidado para não misturar, e identificando cada um deles, para no fim saber exatamente qual foi o melhor. Procure escolher chumbos que você possa encontrar a venda mais facilmente, porque de nada adianta conseguir uma lata do melhor chumbo que existe no mundo, o mais caro, e que depois de testado e aprovado não será mais possível conseguir comprá-lo. Será uma total perda de tempo usar este chumbo.

Geralmente em carabinas PCP a longas distância, os melhores chumbos são os JSB, H&N e Crossman Premier sempre no formato DOMED (cabeça redonda).

Para tiro na Modalidade Papel 10m Mira Aberta, sem dúvida o melhor chumbo é o H&N Finale Match, mas existem alguns nacionais com boa qualidade, como é o caso do Rossi Match e do Gamo Match.

3 – Os agrupamentos

Terceiro passo, fazer os agrupamentos. Escolha um dia com pouco vento, principalmente se for em um local aberto.

Posicione o alvo na distância que mais você vai atirar. Eu prefiro colocar na distância máxima que tenho disponível que é de 50m, pois sei que qualquer distância abaixo disso, só vai melhorar o agrupamento. Se sua carabina for com potência abaixo de 20 joules, opte por uma distância até 30m.

Coloque cada chumbo no cano com cuidado para não amassar e dê 5 tiros, sem alterar a regulagem de mira, não importa se os tiros não estão saindo no centro, lembre-se que estamos verificando qual chumbo agrupa melhor, e não quem faz a melhor pontuação. Mire sempre no mesmo lugar e nunca mude a regulagem da mira durante um agrupamento.

Troque o alvo e repita o procedimento com todos os tipos de chumbo, sempre identificando cada alvo ao término de cada agrupamento. Depois selecione os 3 melhores e refaça os agrupamentos.

Veja abaixo um alvo com um teste de uma Carabina PCP Hatsan AT44-10 de fabricação Turca.
Alvo

Pronto, agora você já sabe qual o melhor chumbo, e pode regular a mira da sua arma. Eu sugiro que use sempre o mesmo chumbo, da mesma marca e com o mesmo diâmetro, desta forma, vc não vai precisar ficar “zerando” a mira a todo instante. A não ser, é claro a regulagem da compensação de distância, pois infelizmente, ainda não inventaram um chumbo que saia do cano da arma em linha reta. Mas isto é um assunto para outro post.

Espero que tenham gostado.

Encontro no Clube

09/02/2011

Pessoal, sábado no período da tarde, estaremos com visitas de atiradores de outras cidades, no estande do Clube de Caça e Tiro Araújo Brusque. Eles estarão trazendo suas carabinas PCP para fazer uma brincadeira no estande. Teremos alvos de Field Target, silhuetas metálicas e outros. Sócios do Clube podem e devem trazer suas carabinas para fazer uma brincadeira.

Já está confirmado a presença do amigo Alberto de Tubarão, que vai trazer sua excelente FX Royale 400, carabina de fabricação sueca. De Balneário Camboriú estarão os amigos Bariba com sua Theoben Rapid MK2, de fabricação inglesa, e o sócio Amir com sua HATSAN AT44-10 de fabricação Turca.

Quem quiser conhecer um pouco mais de perto sobre carabinas PCP, e sobre a modalidade Field Target, esta é uma boa hora.

Abraço a todos e espero vocês lá.
Theoben Rapid MK2

FX Royale 400

Hatsan At44-10

Modalidade Field Target

30/10/2010

Texto retirado do site da CBTE – http://www.cbte.org.br

O que é Field Target?
Adaptado da matéria publicada na revista Tiro Certo, edição numero 5 de 2007, de Luiz Gabriel Lopes.

O Field Target é uma modalidade esportiva do tiro de chumbinho que vem crescendo muito no exterior devido a sua grande dinâmica e diversão proporcionada ao atirador. Nesta modalidade – que teve seu início no Reino Unido – faz-se a simulação de caça de animais considerados pragas urbanas, como ratos e pombos. Aqui no Brasil foi adaptado para animais da fauna brasileira.

Em uma prova do Field Target os alvos não são dispostos de forma linear ao atirador, como de costume das modalidades tradicionais do tiro esportivo. A grande diversão do Field Target muitas vezes é o ambiente em que as provas são realizadas, podendo variar do tradicionalíssimo clube de tiro ao prédio em construção ou terreno de mata fechada.

No Field Target os alvos são dispostos de maneira randômica no terreno onde a prova vai ser realizada, em distâncias que variam dos 9 aos 50 metros e que geralmente são desconhecidas do atirador. Os alvos muitas vezes são colocados em cima de árvores, embaixo de troncos, em cima de telhados, etc. Todo o terreno é aproveitado como campo de tiro em potencial, o que aumenta e muito o desafio e diversão que se tem nas provas desta natureza.

Durante a prova cada atleta deve percorrer os postos de tiro. Na regra internacional não existem fiscais de pista, sendo que este trabalho pode ser feito pelos próprios atletas.

A pontuação ocorre de maneira simples e direta. Um ponto consiste em um acerto.

Um ponto sempre levado muito a sério na organização das provas de Field Target é a segurança. Durante a organização das provas a comissão organizadora deve pensar em todos os alvos e seus locais de tiro, e se assegurar da segurança de todos.

Nos locais de provas há áreas demarcadas para circulação geral, em que todas as pessoas presentes podem circular livremente, áreas de circulação restrita dos competidores e organizadores e áreas de circulação expressamente proibida por questões de segurança. O principal atrativo do Field Target é a possibilidade de se realizar provas de nível superior fora do clube, uma vez que o tiro a ar comprimido é muito seguro de ser praticado em praticamente qualquer lugar desde que se atente sempre as regras de segurança. Muitas vezes só o gesto de sair do clube e ir competir em meio a natureza de uma área de mata já é motivo mais que o suficiente para se apaixonar pela modalidade.

O desafio principal do Field Target é no que toca os alvos e suas distâncias. Cada alvo consiste em uma silhueta de um animal com uma área chamada de “kill zone”, que quando atingida pelo disparo desarma o mecanismo do alvo provocando sua queda – ou rebatimento – para trás. Desta forma se tem na hora a pontuação do tiro. A “kill zone” consiste em um orifício de 15 a 50 milímetros no alvo, podendo sempre variar de acordo com a distância do tiro.

A distância máxima de tiro no Field Target é de 50 metros, considerada a distância máxima para armas de pressão. Como a distancia dos alvos pode variar de 9 a 50 metros grande parte do desafio é saber estipular a distância e compensá-la em seu equipamento.

Durante o percurso de tiro muitas vezes o atirador vai encontrar indicações de qual posição de tiro utilizar naquela pista. A posição mais comum é a sentado com os braços cruzados em cima dos joelhos e a arma apoiada nos braços. Nesta posição consegue-se o máximo de precisão necessária para os tiros, mas muitas vezes o alvo em questão exige uma outra posição, como tiro deitado ou em pé. Muitas vezes também o atirador é forçado a atirar em determinada posição devido ao posicionamento do alvo, como um alvo em cima de um telhado ou dentro de uma gruta embaixo da terra.

O dinamismo das provas de Field Target é algo realmente indiscutível pois nada é previsível. Cada prova é uma prova, e cada alvo é único e singular. As provas variam de acordo com a organização, fazendo desta uma das modalidades mais dinâmicas e apaixonantes do tiro esportivo.

As armas usadas pelo Field Target podem ser de simples carabina de ar nos modelos de “quebrar” o cano até sofisticadas armas usadas no Tiro Olímpico.

Segue um vídeo que demonstra uma competição


%d blogueiros gostam disto: